Encontre-nos nas redes sociais

Notícias

Alô PF, mais um golpe de Josimar de Maranhãozinho

As denúncias enviadas ao site sobre a existência de um vereador do PL que atua como laranja de Josimar Maranhãozinho, começam ganhar corpo após a reportagem iniciar uma serie de investigações sobre o caso.

No bojo das investigações realizadas pelo site junto aos portais de transparência e Receita Federal, chegou-se ao nome da empresa P R L Pereira, registrada na Av. Cândido Loureiro, Nª 382, sala 2, no Centro da cidade de Carutapera-MA. A cidade é a mesma onde Renato dos Santos Lima Filho, o Renatinho, é vereador e ex-presidente da Câmara.

O vereador, de acordo com as denúncias, desempenha o papel de laranja do deputado federal maranhense.

Registrada em nome de Paulo Renato Lima Pereira – parente e testa de ferro do parlamentar, a empresa possuí atuação milionária em prefeituras controladas secretamente por Josimar. Entre elas estão as prefeituras de Zé Doca, Igarapé do Meio, Maranhãozinho e Centro Guilherme.

Levantamento realizado junto ao Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas – SACOP do Tribunal de Contas do Estado, apurou que somente na prefeitura de Zé Doca, onde a irmã de Josimar é prefeita, a empresa de fachada movimentou nada mais nada menos que R$ 10 milhões.

As movimentações se deram através de 8 contratos no município entre os anos de 2017 e 2020. Somente em 2020, mesmo em período pandêmico, a empresa celebrou 4 contratos que juntos somam R$ 5 milhões. Veja os contratos abaixo:

Empresa de vereador laranja já movimentou mais de R$ 10 milhões em contratos em Zé Doca, onde a irmã de Josimar é prefeita.

A principal suspeita é que a empresa sirva apenas como ‘ralo’ para escoar o dinheiro das prefeituras através de contratos fraudulentos.

A investigação do blog chegou ainda ao nome de Gilberto Caxias Garcia, atual procurador da empresa de fachada e, portanto, quem assina todos os contratos. Mas, esses e outros assuntos serão abordados mais afundo nas próximas matérias. Aguardem !

E MAIS

Além da tentativa frustrada de tentar ocultar seus verdadeiros donos, a empresa carrega várias ‘broncas’ que envolvem o vereador Renato Filho. Entre elas uma divida de mais de R$ 500 mil com um certo prefeito. Segundo informações repassadas ao site, o vereador simplesmente ‘comeu’ a alta quantia que deveria ser repassada ao prefeito, e alegou que o dinheiro foi ‘retido’ pelo banco por conta de um bloqueio judicial. Ainda segundo a fonte, o parlamentar vem tentando pagar a divida de maneira parcelada.

 

Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2020 - Observatório da Blogosfera - Todos os Direitos Reservados.