Bolsonaro se nega a vacinar e pergunta: pra quê eu vou me vacinar?

Bolsonaro é a favor que ‘não vacinados’ continuem espalhando o vírus da Covid-19

Presidente acredita na Cloroquina

Com receio de imunizantes e afirmando que só se vacinaria após o último brasileiro ter aplicado a última dose contra a Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e afirmou na noite de ontem terça-feira (12), que decidiu não tomar mais tomar a vacina. O presidente é acusado de ter ignorado ofertas de vacinas, como a da Pfizer, e de ter debochado de outras, como a CoronaVac, disse em entrevista a um programa da “Jovem Pan” que leu “novos estudos” e decidiu não ser vacinado.

“No tocante à vacina, eu decidi não tomar mais. Estou vendo novos estudos. A minha imunização está lá em cima. Para quê vou tomar a vacina? Seria a mesma coisa jogar na loteria R$ 10 para ganhar R$ 2. Não tem cabimento isso daí”, afirmou Bolsonaro.

As vacinas contra a Covid-19 são recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, que destaca que sua eficácia foi comprovada por meio de testes clínicos que demonstraram sua capacidade de prevenção contra a doença na maioria dos casos. Além disso, a eficácia da vacina continuou sendo monitorada após sua utilização. Apenas as vacinas que se demonstraram seguras e eficazes foram aprovadas pela OMS.

Mais Mentira

Informações dão conta que o Santos Futebol Clube não teria barrado o presidente Bolsonaro de entrar na Ilha do Retiro. Informação do presidente que ele teria sido barrado aponta para mais um sofisma do presidente, e tal mentira gera ataques ao passaporte da vacinação. Bolsonaro mente numa clara tentativa de manipular a mídia tradicional.

Fora da lógica

Totalmente fora do contexto de vacinação, imunização e de tudo, ainda na entrevista, Bolsonaro quer algumas pessoas que não se vacinarão continuem livremente espalhando o vírus e que esse negócio de compra de vacinas é imposição do mercado.

“Agora, exigir a vacina, parece que cheira o mercado isso daí. Para mim, liberdade acima de tudo. Se o cidadão não quer tomar a vacina é um direito dele e ponto final”,  — afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar
Publicidade

Publicidade

Arquivos