Encontre-nos nas redes sociais

Notícias

Cinco feminicídios ocorreram durante a semana da mulher no Maranhão

5 mulheres foram assassinadas no Maranhão, durante a semana que simboliza a luta pelos direitos da Mulher

Maria Layla, de 16 anos foi morta com 18 facadas, em Lago da Pedra

Cinco mulheres foram assassinadas no Maranhão, durante a semana que simboliza a luta pelos direitos da Mulher. O último caso ocorreu na véspera do Dia Internacional da Mulher, uma adolescente, de apenas 16 anos, identificada como Maria Layla de Sousa, natural de Poção de Pedras, foi assassinada. O crime ocorreu na noite de sexta-feira para sábado, por volta das 23:30h, na cidade de Lago da Pedra. Layla foi atingida com cerca de 18 facadas em diversas partes do corpo. Uma das linhas de investigação da Polícia Civil aponta para a possibilidade de feminicídio. O ex-companheiro da vítima é o principal suspeito.

Outras vítimas

Elaine Teixeira Meireles, de 26 anos, foi morta na frente do filho menor de idade, na cidade de Zé Doca. Segundo a polícia, em menos de duas semanas duas mulheres foram mortas no município. O corpo de Elaine Teixeira estava na via pública e com marcas de tiros na cabeça, principalmente no ouvido. Populares chegaram a fazer imagens e expor na rede social. Ainda no local do crime a motocicleta da vítima suja de sangue, que foi apreendia pela polícia para ser periciada, assim como o seu celular. O delegado regional de Zé Doca, José Falcão, informou que a vítima foi executada. Ela estava conduzindo uma motocicleta, no bairro São Francisco, e na garupa havia uma criança, quando foi abordada por dois criminosos. A mulher foi alvejada e os suspeitos fugiram em uma motocicleta de placa não identificada. A criança não foi atingida, mas ficou em estado de pânico ao observar a sua genitora sem vida.

Outro crime registrado na semana da mulher que foi tipificado pela polícia como feminicídio ocorreu na noite da última terça-feira (3), no Residencial Turiúba, em São José de Ribamar e teve como vítima Lucidalva Rodrigues Gomes, de 31 anos. A polícia informou que Lucidalva foi estrangulada em sua casa por seu companheiro, José Roberto Frazão Ribeiro, de 50 anos. O autor do crime ainda chegou a enviar mensagem para a família e logo depois cometeu suicídio.

Graça Carneiro Lopes, de 33 anos, foi executada pelo companheiro, no povoado Raposo, em Caxias. A vítima levou um tiro no tórax desferido por um canalha identificado apenas como Negão, que até a presente data não tinha sido preso. A vítima deixou três filhos menores de idade.

Josélia da Silva Gomes Araújo, de 22 anos foi morta pelo seu companheiro Paulo Sérgio Sousa Lima, de 41 anos. No crime, o covarde ainda baleou uma criança, de 1 ano e 11 meses, graças a Deus a criança passabem. O feminicídio ocorreu no último domingo, dia 1º, no povoado Riacho dos Viana, zona rural de Timbiras. Há informações de que o acusado fugiu para o município de Caldas Novas, em Goiás. A vítima estava grávida de gêmeos, de 3 meses. A criança que foi baleada continua internada no Hospital Regional de Timbiras e ainda corre risco de morte.

A pergunta que fica é: até quando vamos ter que publicar esta covardia???

Copyright © 2020 - Observatório da Blogosfera - Todos os Direitos Reservados.