Flávio Dino é o novo Sarney do Maranhão

Vivíamos em época do coronelismo no Maranhão, sob o comando de Vitorino Freire. O Advogado José Sarney encabeçou um movimento, durrubou o império e se elegeu governador.

Depois virou senador e presidente da República. Mandou e desmandou no Maranhão por longos 50 anos. Durante a ditadura militar, era Sarney que indicava os governadores do Maranhão e conseguia eleger seus prediletos nas eleições diretas durante 20 anos.

Em 2006 sentiu o primeiro abalo com a derrota de filha Roseana para o saudoso Jackson Lago, mas logo o poder voltou às mãos pelo tapetão da Justiça Eleitoral e em seguida pela vitória da própria filha, em 2010.

Um advogado e ex-juiz federal derrotou a oligarqui Sarney em 2014, que também elegeu o senador da sua chapa. Em 2018, Flávio Dino se reelegeu no primeiro turno e fez os dois senadores da chapa.

Agora, depois de mandar embora o coronelismo e a oligarquia, caímos numa ditadura dinista. Flávio, que tem o coração comunista, virou o maior lider politica da atualidade no Maranhão.

Chegou ao ponto de ser o único, até agora, candidato a senador do governo e da oposição. Os políticos se humilham para ter o apoio dele.

Flávio Dino governa com as mãos de ferro, oprimindo a imprensa, a classe política e mantendo nos estalos do foice e martelo os empresários.

Fará seu sucessor e deve voltar governador em 2026. Aí serão mais oito anos de domínio em um estado que não se liberta nunca. Triste Maranhão. Lamentável!

Para ser um Sarney completo, resta-lhe um mamdato de presidente da República, publicar livros e ganhar um assento na Academia Brasileira de Letras. E deixar crescer o bigode.

Fonte: Luís Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade