Foram executados com tiros na nuca: julgamento de assassinos de 3 adolescentes em São Luís

Os 3 adolescentes foram executados de joelhos e com tiros na nuca

Serão julgados nesta terça-feira (22), no 2º Tribunal do Júri de São Luís, o policial militar Hamilton Caíres Linhares e o vigilante Evilásio Lemos Ribeiro Júnior, acusados dos assassinatos de três jovens, no dia (3) de janeiro de 2019, na comunidade Mato Grosso, na região do Coquilho, zona rural da Capital.

O julgamento está previsto para iniciar às 8h30 e será presidido pelo juiz Gilberto de Moura Lima. Na acusação atuará o promotor de Justiça Rodolfo Reis. O acesso ao salão do júri, no Fórum Des. Sarney Costa (Costa), será restrito devido à pandemia da COVID-19.

O júri deveria ter ocorrido em 14 de dezembro de 2021, mas foi adiado para esta amanhã, devido a uma estratégia da defesa de um dos acusados.

Relembre o caso

Três adolescentes foram assassinados em uma região de matagal, próximo à comunidade do Coquilho, zona rural de São Luís, todos foram mortos por arma de fogo com TIROS NA NUCA.

Os adolescentes executados foram identificados como Gustavo Feitosa Monroe (18 anos); Joanderson da Silva Diniz (17 anos) e Gildean Castro Silva (14 anos).

PM Hamilton (azul) e o vigilante Evilásio (cinza)

Após investigações, a Polícia Civil do Maranhão chegou aos autores do crime bárbaro e com requintes de crueldade, que segundo as autoridades teriam sido pelo policial militar Hamilton Caíres Linhares e o vigilante Evilásio Lemos Ribeiro Júnior. O PM fazia “bicos”, para uma empresa que fazia construção de casas do ‘Minha Casa, Minha Vida’ na região. Eles já estão presos desde 2019.

Pesquisar
Publicidade

Arquivos

Copyright © 2021 – Todos os Direitos Reservados | Desenvolvido Por: JOERI