Encontre-nos nas redes sociais

Notícias

Governo do Maranhão decreta calamidade pública por causa de Covid-19, H1N1 e chuvas

Com o decreto certos serviços serão suspensos, podem ser requisitados bens e serviços voltados ao amparo e a assistência à população atingida no estado.

Foi decretado nesta quinta-feira (19) pelo Governo Maranhão o alerta de calamidade pública em detrimento a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), pelo número de infecções pelo vírus H1N1 e também pelas fortes chuvas que tem atingido diversos municípios do estado.

Até agora, o Maranhão não possui nenhum caso confirmado do Covid-19, mas monitora 205 casos suspeitos em 18 cidades maranhenses. O estado também já confirmou 22 casos de H1N1 ou gripe suína, como também é conhecida.

Já por conta das chuvas, mais de 3 mil famílias estão desabrigadas ou desalojadas devido as fortes chuvas que tem sido registradas no estado.

Entre as medidas previstas está a suspensão por 15 dias do trânsito interestadual de ônibus ou similares em todo o território estadual, a partir das 9h deste sábado (21).

Chuvas

As chuvas se intensificaram no Maranhão neste mês de março, o que levou ao aumento do nível dos rios.

Devido a situação alarmante, o governo suspendeu as férias de profissionais da saúde e também de membros do Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA).

Com o decreto, podem ser requisitados bens e serviços voltados ao amparo e a assistência à população atingida no estado.

Barreira sanitária

Enquanto a circulação de ônibus não é suspensa, equipes da Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde (SES) examinam passageiros que chegam de estados onde há contaminação comunitária, como Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

A medida teve início nesta quinta-feira (19). A ideia é criar uma barreira sanitária na rodoviária da capital.

H1N1

Sete óbitos continuam sendo investigados pela Secretaria de Saúde do Maranhão por suspeita de H1N1. De acordo com o último boletim divulgado pela SES, dez óbitos já haviam sido notificados pela suspeita de infecção do Influenza A.

Entre os registros, um caso foi confirmado e os outros dois descartados após análise das amostras feitas pelo Instituto Evandro Chagas, órgão vinculado à Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS).

Até o momento, 22 casos foram confirmados por meio de exames laboratoriais.

A Secretaria reforça ainda que medidas adotadas pelo Governo do Estado garantem a redução de contágio pela doença.

Coronavírus

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) atualizou os dados sobre o novo coronavírus no Maranhão no início da noite desta quinta feira (19). De acordo com a SES, 205 casos suspeitos estão sendo acompanhados por equipes do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS).

Mais 22 casos suspeitos foram descartados por diagnóstico laboratorial. Dezesseis casos foram excluídos após investigações, que apontaram que os pacientes não atendiam os critérios de definição de caso suspeito de COVID-19.

Dos 205 casos suspeitos monitorados atualmente, 151 são mulheres e 92 são homens. Desde o começo da pandemia de COVID-19 , a SES notificou 243 casos de possível infecção no Maranhão. Até o momento, não há casos confirmados no estado.

Copyright © 2020 - Observatório da Blogosfera - Todos os Direitos Reservados.