Lula e FHC discutem democracia e “descaso do governo Bolsonaro” na pandemia

Reunião foi organizada pelo ex-ministro Nelson Jobim; os dois ex-presidentes têm trocados afagos públicos e já declararam que, contra Bolsonaro, votariam um no outro

Os ex-presidentes Lula (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) se reuniram para um almoço em que discutiram questão relativas à democracia e à pandemia. O petista divulgou o encontro pelo Twitter, nesta sexta-feira (21/5).

Segundo a publicação, o encontro foi um convite do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e da Justiça Nelson Jobim. “Os ex-presidentes tiveram uma longa conversa sobre o Brasil, sobre nossa democracia e o descaso do governo Bolsonaro no enfrentamento da pandemia”, diz a publicação.

Os dois ex-presidentes têm feito demonstrações públicas de apoio e de união para derrotar o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022.

Na quinta-feira (20/5), FHC disse que poderá apoiar Lula nas próximas eleições presidenciais já que não vê a possibilidade de uma “terceira via”.

O ex-presidente revelou, em debate promovido pelo Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa (Iree), que anulou o voto nas eleições de 2018, mas que pensa em fazer diferente em 2022. “Acho melhor uma terceira via, mas, se não houver, quem não tem cão caça com gato. E, no caso, o gato não é tão feroz, não é uma onça. É um gato pacificado, já tem experiência. A vida ensina. Pelo menos alguns aprendem”, afirmou.

O tucano já tinha anunciado, em entrevista à TV Globo, que, em um possível segundo turno entre o petista e Bolsonaro, a escolha seria por Lula.

Já o petista, usou o Twitter, na quarta-feira (19/5), para elogiar a decisão do adversário político e disse que se a situação fosse contrária também votaria em FHC. “Eu gostei da entrevista do FHC. Sempre tivemos uma disputa civilizada. Ele me conhece bem, conhece o Bolsonaro. Fico feliz que ele tenha dito que votaria em mim e eu faria o mesmo se fosse o contrário. Ele sempre foi um intelectual e sabe que não dá pra inventar uma candidatura”, afirmou.

A declaração de FHC, no entanto, irritou Bolsonaro. Em live, na quinta-feira (20/5), o presidente chamou o tucano de “cara de pau” pela decisão. “Esse cara de pau do FHC dizendo agora que vai votar no Lula. Dá vontade de soltar um dinheirinho para o MST da região da fazenda do FHC para o pessoal invadir de novo lá. Quem sabe ele aprenda”, disse.

Cenário político

O ex-presidente Lula declarou para a revista francesa Paris Match, nesta quinta-feira (20/5), que será candidato em 2022. Nesta sexta-feira, em entrevista à rádio Tupi, ele foi mais cauteloso e disse que nenhuma decisão ainda foi tomada.

Por enquanto, Lula têm liderado às pesquisas sobre possíveis cenários para eleição presidencial. Na pesquisa Exame/Ideia, divulgada nesta sexta-feira (21/5), Lula tem 45% das intenções de voto contra 37% do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em um segundo turno. Já na pesquisa Datafolha, Lula está 18 pontos percentuais à frente de Bolsonaro no primeiro turno e 23, no segundo.

Fonte : Correio Brasiliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade