POLÍCIA CIVIL LOCALIZA E PRENDE NO RIO GRANDE DO SUL SUSPEITA DE COMANDAR EXECUÇÃO E OCULTAÇÃO DOS CORPOS DE DUAS ADOLESCENTES EM TIMON

 

Foi localizada e presa na manhã desta sexta-feira (23),uma mulher suspeita de comandar a execução e a ocultação dos corpos de duas adolescentes ,ocorrido no dia 21 de março deste ano ,no município de Timon. A prisão foi resultado de uma força tarefa entre policiais civis do Maranhão, Pará e Rio Grande do Sul ,sendo a prisão executada na cidade gaúcha de Carlos Barbosa.

Segundo as investigações , as duas adolescentes que residiam em Teresina ,capital do Piauí, foram atraídas até Timon onde foram mortas a golpes de foice, facão, pá e pedaços de madeira, mas antes, torturadas e tiveram que cavar as covas onde foram enterradas.

A Polícia Civil do Maranhão iniciou as investigações e logo ficou claro que as mortes das adolescentes estavam relacionadas com a “guerra” de facções criminosas. Ainda segundo com as investigações, a morte das vítimas foi comandada por uma mulher pertencente a uma facção criminosa, que tinha a função de disciplinar o quadro feminino da organização criminosa As vítimas, apesar de não serem faccionadas, se relacionavam com integrantes de outras facções.

Adolescentes foram obrigadas a cavarem a própria cova

 

Em ação mútua com o Departamento de Combate ao Crime Tecnológico (DCCT-SEIC) , os indícios apontavam que a investigada estaria na cidade de Belém , no Pará , para onde uma equipe da Delegacia de Homicídios de Timon e outra do DCCT/SEIC se deslocaram. Em conjunto com a Divisão de Homicídios daquela cidade, foi localizado pessoas que conviveram com a investigada. Ficou esclarecido que a investigada passou alguns dias na capital paraense , mas que já tinha ido embora para a cidade de Carlos Barbosa ,no Rio Grande do Sul.

Foi repassado à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa-DHPP, da cidade de Canoas/RS, as informações onde a investigada poderia estar escondida A Divisão de Inteligência daquela delegacia, então passou a efetuar levantamentos que na prisão da suspeita .

Foi então dado cumprimento ao mandado de prisão temporária contra a investigada que deve ser transferida nos próximos dias para Timon.O crime segue investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa .

ANSELMO OLIVEIRA – ASCOM PCMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade