Sumidouro de dinheiro: governo Dino já pagou mais de R$ 84 Milhões em ponte de 500 metros

Ponte Central Bequimão já consumiu entre os anos de 2016, 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021, R$ 84 Milhões e 133 Mil Reais. Fortuna foi paga a empreiteira enrolada que ainda ganhou mais R$ 100 Milhões para executar rodovias de acesso à ponte

Governador Flávio Dino e dono da EPENG,Francisco Antelius Sérvulo, que já foi preso em operação da PF

Já tem até nome a ponte de 580 metros que ligará os municípios de Central do Maranhão a Bequimão, batizada de “Ponte Governador Antônio Jorge Dino” (Mas espera, Antônio Jorge Dino não tem nenhum grau de parentesco com governador atual). O governo Flávio Dino (PSB) iniciou as obras no ano de 2016, após uma “licitação especial”, para construção da Ponte Rodoviária sobre o Rio Pericumã, localizada na MA-211, no trecho Bequimão – Central do Maranhão. O Consórcio Epeng / FN Sondagens foi o “vencedor”, com o “menor valor”, com a proposta mais de R$ 68.342.637,42 (Sessenta e Oito Milhões de Reais).

Passados quase 6 anos, a ponte de 580 metros já consumiu R$ 84.133.220 (Oitenta e Quatro Milhões e Cento e Trinta e Três Mil Reais), ou seja, um superfaturamento de quase 30% do valor inicial da obra.

O site Observatório buscou dados junto ao Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público do Maranhão e do diário oficial do Governo Maranhão e encontrou documentos totalmente fora do controle da ordem pública de probidade administrativa.

Mais dinheiro     

Se você, caro leitor, pensa que o montante já pago de mais de R$ 84 Milhões ao Consórcio EPENG / FN Soldagens foi o suficiente para uma ponte de 580 metros, a Empreiteira EPENG, sozinha já abocanhou mais outros dois contratos na Secretaria comandada pelo ex-vendedor de planos de saúde que virou secretário na gestão Dino, Clayton Noleto.

Mas o que adianta construir uma ponte de 580 metros e e não ter uma estrada de acesso????  Por isso a secretaria de Clayton Noleto vai pagar mais quase R$ 100 Milhões à empreiteira enrolada (Veja os Contratos).

Mas ainda tem que construir as rodovias dos dois lados que dão acesso à Ponte Antônio Dino, no trecho da MA – 211, que compreende o município de Central e a ponte terá uma extensão de 15,67 km. O custo deste serviço será de R$ 47.544.211,39 (Quarenta e Sete Milhões, Quinhentos e Quarenta e Quatro Mil Reais).

No outro lado da ponte para quem vai sentido ao litoral ocidental do estado, no trecho da ponte da MA-211, compreendido entre o segundo encontro da ponte sobre o Rio Pericumã e a cidade de Bequimão terá mais 23,09 km de extensão. A obra custará ao contribuinte, a bagatela de R$ 50.797.476 (Cinquenta Milhões e Setecentos e Noventa e Sete Mil Reais).

O site Observatório ainda faz o levantamento de documentos para uma nova publicação da fantástica ponte de 580 metros no Maranhão, que demorará mais de 6 anos para a sua conclusão e consumirá cerca de R$ 200 Milhões, um verdadeiro escândalo e sumidouro do dinheiro público.

Continua…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade